Atenção! Intolerância ou alergia alimentar? Veja a diferença entre os problemas.


Enquanto a intolerância causa desconfortos gástricos, a alergia provoca vermelhidão na pele e inchaço no corpo e pode até levar à morte.

Qual a diferença entre alergia e intolerância alimentar? A nutricionista Franciele Trevisan explica que na alergia alimentar ocorre uma reação quase instantânea ao alimento. Já a intolerância alimentar é ocasionada pela sensibilidade a alguma substância, não tendo reação instantânea e podendo gerar desconforto durante dias. Como o corpo está em constante mudança, a nutricionista afirma que é possível desenvolver sensibilidade a alguns alimentos durante a vida.

Quais alimentos mais causam alergias alimentares? A Asbai (Associação Brasileira de Alergia e Imunizações) informa que qualquer alimento pode causar alergia. Porém, os alimentos que mais ocasionam alergias são leite de vaca, ovos, soja, peixes e crustáceos.

Quais os alimentos que mais geram intolerância alimentar? Na intolerância, o paciente desenvolve sensibilidade a frutas, a algumas proteínas e alguns tipos de carboidrato, como a lactose, que é o açúcar do leite.

Quais os sintomas da alergia alimentar? De acordo com a Asbai, os sintomas mais comuns em alergias alimentares são coceira e inchaço da pele, diarreias, vômitos e dores abdominais, tosse, rouquidão e chiado no peito. Em alergias mais graves, o paciente pode apresentar anafilaxia, ou seja, uma resposta sistêmica do corpo podendo, além dos sintomas anteriores, apresentar aperto no peito, pressão baixa e arritmia. Os choques anafiláticos podem matar fatais se não socorridos.

Quais os sintomas da intolerância alimentar? A nutricionista afirma que as reações que podem ocorrer na ingestão de alimentos aos quais a pessoa tem sensibilidade são desconforto abdominal, gases, diarreias, vômitos, dilatação abdominal, enxaqueca, ansiedade, depressão e, em alguns casos, até mesmo o retardo do crescimento, dependendo da substância.

Quais os alimentos que podem gerar alergias mais graves? Segundo a Asbai, o amendoim, crustáceos, o leite de vaca e as nozes são os alimentos que costumam apresentar reações alérgicas mais graves, podendo ocorrer anafilaxia.

Quais os alimentos que podem gerar sintomas da intolerância mais graves? A nutricionista afirma que alimentos que contenham lactose e glúten podem ser mais agressivos ao paciente, pois inflamam as mucosas do estômago, tornando-o mais ácido e, assim, podendo evoluir para uma gastrite e uma úlcera.

O que fazer em caso de ingestão acidental quando se tem alergia? Franciele afirma que, normalmente, quem tem alguma alergia já se evita o alimento ou receitas que possam contê-lo. Porém, em ingestões acidentais podem ser utilizados anti-histamínicos. Já as injeções de adrenalina são casos mais graves, próximos a anafilaxia.

O que acontece se uma pessoa com intolerância alimentar ingerir o alimento ao qual ela é sensível? A nutricionista explica que a pessoa pode ter desconforto e os sintomas da própria intolerância, mas algumas pessoas ainda conseguem ingerir o alimento. Isso acontece, pois os sintomas aparecem em determinadas quantidades, geralmente altas, da substância ingerida. Assim, algumas pessoas conseguem comer o alimento ao qual é intolerante em pequenas quantidades.

É possível evitar a alergia ou a intolerância alimentar? Não. Franciele explica que elas ocorrem por uma alteração do organismo como defesa. A nutricionista afirma que o consumo de antioxidantes pode ajudar o corpo, pois a substância auxilia a eliminar radicais livres e outras toxinas, contribuindo no funcionamento adequado do organismo. Tendo esse consumo de antioxidantes, a ingestão de alimentos potencialmente causadores de intolerância não traria um impacto tão grande ao corpo.

Saúde & Beleza

Crie seu artigo agora mesmo!

artigo
R$15
por mês
artigo
R$150
por ano