Santos André de Soveral e Domingos Carvalho


 

Santos André de Soveral e Domingos Carvalho

Sacerdote e leigo, mártires ( † 1645 )

Padre André de Soveral nasceu em meados de 1572 em São Vicente (SP). Estudou com os jesuítas e, em 1593 fez o noviciado na Companhia de Jesus. Durante um longo período foi missionário, se dedicando à catequese dos índios em toda a ampla região entre Olinda e Pernambuco, posteriormente foi designado para o Rio Grande do Norte. Por volta de 1607, deixou a Companhia para se tornar membro do clero diocesano. Recebeu o encargo da paróquia de Nossa Senhora das Candeias em Cunhaú. No dia 16 de julho de 1645, num domingo, como era seu costume, Padre André estava com os fiéis celebrando a missa. Era um grupo de 69 pessoas. Logo no início da celebração, chegou um mercenário – Jacó Rabe, ou Rabi – acompanhado com outros soldados. Disse que estava ali para comunicar novas disposições do Conselho Holandês de Recife – era a época as invasões holandesas – e que iria fazê-lo ao fim da missa. Logo após a consagração, entraram soldados holandeses e índios dentro da igreja: todos armados. Trancaram as portas da igreja. O que se viu em seguida foi um horrendo massacre: Padre Soveral e a maioria dos fiéis foram mortos com golpes de espada e faca. Apenas cinco portugueses sobreviveram, sendo levados com reféns para o Forte holandês dos Reis Magos. Na lista dos mártires consta também o leigo Domingos de Carvalho: após a morte, os agressores roubaram uma corrente e moedas de ouro que lhe pertenciam, que foram contadas e divididas entre os algozes sobre seu corpo sem vida. No dia e de março de 2000 Padre André de Soveral, Padre Ambrósio Francisco Ferro, Domingos de Carvalho e outros 28 leigos foram beatificados. A canonização ocorreu no dia 15 de outubro de 2017 e o grupo foi considerado como “proto-mártires” do Brasil. A memória litúrgica de todo o grupo é celebrada no dia 3 de outubro.

História Notícias Turismo

Crie seu artigo agora mesmo!

artigo
R$15
por mês
artigo
R$150
por ano