“Vai ficar uma lacuna”, dizem amigos de professora assassinada


Professora Ana Télia Ambrósio Soares tinha 47 anos e foi morta no assalto — Foto: Acson Freitas/Inter TV Cabugi

“Vai ficar uma lacuna na educação”. Com essas palavras, Ademildo Manoel da Silva, merendeiro de uma das escolas onde a professora Ana Télia Ambrósio Soares, 47 anos, trabalhava resumiu o sentimento de tristeza da cidade de Pedro Velho, a 78 quilômetros de Natal (RN), após a morte brutal da educadora.

Ela foi vítima de latrocínio na casa onde morava, na zona rural do município, na noite da segunda-feira (29). O corpo da professora foi velado na tarde da terça-feira (30) na Igreja de São Francisco e sepultado no cemitério da cidade.

Centenas de pessoas lotaram a igreja para prestar as últimas homenagens à educadora. Michele Rosa, professora e amiga da vítima, relatou o sentimento de impotência e revolta com a violência. “É muito triste a pessoa ver uma amiga morrendo dessa forma. O que está acontecendo com a humanidade?”, questinou Michele.

Ana Télia era muito conhecida pelo trabalho que realizava em Pedro Velho e no município de Canguaretama. Ela começou a trabalhar na Secretaria de Educação da cidade ainda adolescente, mas entrou como professora no serviço público em 1999.

Professora foi morta quando jantava com a família

A professora Ana Télia jantava com o marido e os dois filhos na noite da segunda-feira (29) quando criminosos invadiram a casa. De acordo com informações de testemunhas à polícia, os bandidos começaram a recolher os objetos em arrastão e um deles apontou a arma e ficou pedindo dinheiro.

Ana Télia disse que tinha dinheiro no quarto e quando foi até um dos cômodos buscar a quantia, o criminoso teria levantado a viseira e mostrado o rosto sem querer. Nesse momento, quando a professora deu as costas, ele atirou. Há suspeitas de que a professora teria reconhecido o assaltante e por isso foi atingida. Os bandidos fugiram do local levando celulares e objetos da casa.

O esposo da professora, conhecido como Laércio, também foi baleado, mas foi socorrido e está em internado em recuperação no Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel em Natal. A Polícia Civil de Pedro Velho investiga o caso.

Notícias

Crie seu artigo agora mesmo!

artigo
R$15
por mês
artigo
R$150
por ano